quinta-feira, 3 de junho de 2010

Não é possível ser cristão nos dias de hoje

Não é possível ser cristão nos dias de hoje. Duvido muito que alguém consiga. Só se for morar solitário em meio ao nada. Ainda assim, pode fracassar. As exigências da fé são muito grandes, exageradas, distantes da nossa realidade.Fantasia de gente alienada e ignorante, que encontra na religião um modo de fugir dos problemas e aplacar o peso da culpa. Mentira.

Já parou para prestar atenção no cristianismo? Sugere que amemos os outros como a nós mesmos (inclusive os inimigos), oremos pelos que nos perseguem (pelo seu bem, veja só!), perdoemos a qualquer que nos fira (ilimitadamente), ofereçamos a outra face (e mesmo depois, continuamos sem o direito de revidar), emprestemos a quem nos pede caminhemos segunda milha (e de boa vontade, se quer saber), neguemos nossa individualidade e tomemos nossa cruz. Tudo isso de coração sincero e alegre. Pode?

A lista não pára. O cristão deve falar sempre a verdade (mesmo que a verdade lhe traga prejuízo), servir com dedicação (desinteressadamente), ler a Bíblia (quem tem tempo?), fazer orações (piorou!), fugir da cobiça (nem olhar com intenção impura vale…), ser generoso com seus bens (sustentar essas igrejas e seus pastores) e dar a César o que é de César (isso porque Jesus não viveu no Brasil do Lula; se vivesse, faria aliança até com Judas – pois foi o que o Lula disse!). Duvido que um empresário consiga ser bem-sucedido sem sonegar impostos ou trapacear. Duvido que um político consiga governar sem conchavos ou corrupção. Duvido que um casamento dure a vida inteira, com tanta opção por aí. 

Digo e repito: não é possível ser cristão nos dias de hoje. O mundo mudou muito. Ficou mais competitivo, veloz, liberal. Importa ser feliz e seguir o coração. Fazer o que dá certo, pois, se dá certo, está certo. Gestão motivada por resultados. Nada é mais desejável que curtir a vida, desfrutar do momento e aproveitar as oportunidades que caem no nosso colo. CARPE DIEM! Vamos deixar a fé e a religiosidade para os pobres, desesperados, solitários e doentes. Eles precisam mais…

Na minha modestíssima opinião, o cristianismo não dura muito. Cedo ou tarde, todos perceberão a incoerência de sua proposta. É preciso acompanhar o desenvolvimento da história, adaptar a vida aos novos desafios, EVOLUIR. Não é possível continuar praticando princípios e valores de 2000 anos atrás. Só mesmo acreditando no impossível. Só acreditando em milagres. Só se existisse um Deus capaz de fazer o impossível. Só mesmo acreditando num Deus que faz milagres. Mas alguém ainda acredita em tudo isso? EU ACREDITO!
AME GERAL

2 comentários:

  1. Bem elaborado esse texto...

    ^^

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do texto Tiago, tava um tempo sem entrar aqui...
    O blog ta demais parabéns.

    ResponderExcluir